CAMEX E A RETALIAÇÃO CRUZADA
Interfarma 03/02/2014

CAMEX E A RETALIAÇÃO CRUZADA

A possibilidade de retaliação cruzada foi também tema da reunião entre o diretor jurídico da Intefarma, Ronaldo Pires, e o secretário-executivo da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX), Dr. André Alvim, que dirige as ações do comércio externo brasileiro. O Dr. Alvim, reiterou a determinação do Governo brasileiro de tentar evitar a aplicação de sanções e enfatizou que agora a iniciativa sobre o tema depende do Governo dos Estados Unidos. Aquele país deve conseguir a aprovação de uma nova política de subsídios pelo Congresso ou apresentar alternativas de negociações que atendam aos produtores brasileiros de algodão.

A Interfarma, em contato com suas associadas e com a PhRMA, tem insistido para que haja esforços de sensibilização das autoridades de Washington (EUA) sobre o tema. Enquanto isso, encerrou-se na última sexta-feira, 31 de janeiro, o prazo para a apresentação de contribuições à Consulta Pública que a CAMEX promoveu sobre a possível retaliação cruzada. A Interfarma enviou suas observações e comentários.

Nossa entidade tem atuado em total sintonia com a AMCHAM na condução deste assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *