Código de Conduta da Intefarma tem primeira adesão de uma associação de pacientes
Interfarma 05/09/2014

Código de Conduta da Intefarma tem primeira adesão de uma associação de pacientes

Além de médicos e indústria farmacêutica, boas práticas nos relacionamentos do setor de saúde passam a nortear também a relação com pacientes
Depois de certificar mais de 23 mil profissionais da área da saúde em seu Código de Conduta, a Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa) comemora a adesão da primeira associação de pacientes, o Instituto Oncoguia, ao documento. “Pretendemos ampliar e fortalecer a relação com as associações de pacientes e fomentar a construção o seu próprio código de ética”, explica Maria José Delgado Fagundes, diretora de Inovação e Responsabilidade Social da Interfarma.
Após assinar o termo de cooperação da entidade, Luciana Holtz C. Barros, presidente do Instituto Oncoguia, comenta sobre a importância da transparência no relacionamento entre pacientes e indústria farmacêutica. “Buscamos isso de forma contínua e a assinatura do Código de Conduta da Interfarma é uma das formas de mostrarmos esse compromisso”, afirma Luciana.
Encontros virtuais com diversas instituições de classe vêm sendo promovidos pela Interfarma para esclarecer e discutir pontos do Código de Conduta. O webmeeting, aberto à participação de médicos de todo o Brasil, contou com a participação do presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Roberto d’Ávila.
Sobre o Código de Conduta
O Código de Conduta da Interfarma, em vigor desde julho de 2012, incorpora termo de acordo em defesa das boas práticas no relacionamento de mercado, assinado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB), Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Associação Brasileira de Medicina Farmacêutica (SBMF) e Associação Brasileira dos Distribuidores de Medicamentos Especiais e Excepcionais ABRADIMEX.
A série de webmeetings promovida pela Interfarma é uma oportunidade para profissionais de saúde, profissionais relacionados à área de saúde, agentes públicos e instituições, órgãos, associações e empresas tirarem dúvidas sobre o uso prático do código. Os dois primeiros encontros virtuais (2012 e 2013) registraram mais de 800 acessos aos vídeos (disponíveis na plataforma do Código de Conduta na internet). Cerca de 60% dos participantes faziam parte de equipes de força de vendas dos laboratórios associados à instituição e 24% eram médicos, além de 8% de farmacêuticos e 7% de outras áreas vinculadas ou não à indústria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *