Expectativa de baixo reajuste de preços para medicamentos é tema de reportagem

Expectativa de baixo reajuste de preços para medicamentos é tema de reportagem

Agora São Paulo | Jornalista: Gilberto Yoshinaga

Projeção feita pela Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa) indica que o reajuste anual de preços de medicamentos deverá ser um dos menores dos últimos 13 anos. Em 2005, quando o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 3,02%, o menor índice médio de reajuste dos remédios foi de 1,49%.

“A menos que haja alguma mudança inesperada e expressiva na economia, neste ano teremos uma correção de preços de medicamentos muito pequena”, afirma Antônio Britto, presidente-executivo da Interfarma.

Como o IPCA de 2017 foi de 2,95%, “se não houver nenhuma variação expressiva até março, data em que o índice compõe as fórmulas de reajuste dos medicamentos, as correções de preço também serão baixas”, informa a associação. Com exceção de 2016, nos últimos 13 anos o reajuste médio esteve sempre abaixo da inflação.

Três fatores incidem na definição do percentual de reajuste: produtividade da in- dústria, concentração de mercado das classes terapêuticas e oscilações do câmbio e influências no setor de fatores —tarifa de energia elétrica, por exemplo. Os valores exatos serão divulgados no final de março, segundo a associação. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *