HOJE: Serão entregues na Assembleia Legislativa de SP milhões de assinaturas contra imposto em medicamentos
Interfarma 20/02/2014

HOJE: Serão entregues na Assembleia Legislativa de SP milhões de assinaturas contra imposto em medicamentos

Assinaturas da campanha “Sem imposto, tem remédio” serão entregues ao presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo hoje

O abaixo-assinado da campanha Sem imposto, tem remédio, uma parceria da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), será entregue em ato simbólico na Assembleia Legislativa amanhã, dia 20 de fevereiro, às 10h30. 

O documento, registrado em cartório, foi entregue na quarta-feira passada, 12/2, em Brasília aos presidentes da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, e do Senado, Renan Calheiros. Com o slogan “A sua assinatura pode baixar o preço dos remédios”, a ação teve início em outubro de 2013 e coletou 2,6 milhões de assinaturas em cadernos que ficaram disponíveis em seis mil farmácias de todo o país, e mais 22 mil no abaixo-assinado digital no Avaaz, site de petição eletrônica. 

Durante a entrega dos cadernos assinados estarão presentes: a deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB), coordenadora da Frente Parlamentar para Desoneração Tributária dos Medicamentos da Assembleia Legislativa de São Paulo e o presidente da Frente Parlamentar da Câmara dos Deputados pela desoneração de impostos em medicamentos, Walter Ihoshi; além do presidente-executivo da Abrafarma, Sérgio Mena Barreto e o diretor da área de acesso da Interfarma, Pedro Bernardo; entre outros representantes de entidades e associações do setor. 

Atualmente cerca de 70% dos remédios consumidos pelos brasileiros são pagos do próprio bolso. “Por ser um mercado regulado pelo governo, se hoje os medicamentos fossem livres de tributação, ficariam imediatamente cerca de 30% mais baratos para o consumidor final”, explica Antônio Britto, presidente-executivo da Interfarma.

Com alíquotas de 34% o Brasil é um dos campeões mundiais em tributação sobre remédios. “O consumidor paga imposto como se estivesse adquirindo um bem supérfluo, incompatível com sua renda econômica. E muitos chegam a interromper o tratamento de saúde por falta de condições para arcar com os custos do medicamento”, comenta Sérgio Mena Barreto, presidente-executivo da Abrafarma.

Serviço
Data: 20/02, quinta-feira
Horário: 10h30
Local do ato simbólico: Salão Nobre da Presidência/andar térreo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *