Interfarma publica anúncio em suplemento do Valor
Interfarma 02/07/2013

Interfarma publica anúncio em suplemento do Valor

Como parte das atividades do Seminário, o jornal Valor Econômico publicou na última quarta-feira, dia 26, suplemento especial sobre o tema saúde. A Interfarma inseriu no suplemento anúncio especial, de uma página, onde comenta a situação da saúde no Brasil. Leia abaixo o texto na íntegra.
E A SAÚDE?
Pesquisa CNI-IBOPE da semana passada, apontou que 66% dos brasileiros se dizem insatisfeitos com as políticas e ações na área da saúde no País. Outra pesquisa, do Datafolha, indicou que a principal reivindicação das manifestações populares deveria ser a SAÚDE.
Com clareza, e de forma reiterada, a população está reivindicando mais acesso e mais qualidade no sistema de saúde.
Desde a criação do Sistema Único de Saúde (SUS) avançamos muito: reduzimos a mortalidade infantil, criamos um programa exemplar de imunização, erradicamos boa parte das doenças infecciosas e ampliamos a rede de atenção básica. No entanto, é preciso mais.
É preciso buscar novas fontes de financiamento, gerir os recursos de maneira mais eficiente, coordenar melhor o sistema que envolve União, Estados e Municípios e encontrar, sem preconceitos, formas de aproximar os setores público e privado.
Tais demandas foram reafirmadas e debatidas no Seminário Saúde: Desafios de Hoje e Amanhã, promovido pela Interfarma em parceria com o Valor Econômico na última segunda-feira, em São Paulo, a pretexto das comemorações dos 60 anos do Ministério da Saúde.
Para a Interfarma, não poderia haver melhor oportunidade para a discussão já que na mesa dos debates estavam representantes do governo, especialistas e importantes lideranças do setor de saúde.
Em nome de suas 48 associadas, que respondem por mais da metade do mercado brasileiro de medicamentos, a Interfarma proporcionou um debate amplo, pluralista e democrático. E reiterou algumas de suas preocupações atuais.
• O Brasil ainda é campeão de impostos sobre medicamentos. Reduzir impostos, aumenta o acesso;
• Reduzir a burocracia atrai mais estudos clínicos. Estamos perdendo pesquisa e inovação em saúde, essenciais para o futuro da medicina e da ciência no País
• A concessão de fatias importantes do mercado público brasileiro às empresas privadas, por meio das PDPs, precisa estar cercada da máxima clareza, transparência e segurança jurídica de forma a realmente atrair investimento, inovação e melhoria para o sistema de saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *