Mercado Aberto: Gasto da União com itens de saúde cai em R$ 600 mi

Mercado Aberto: Gasto da União com itens de saúde cai em R$ 600 mi

Folha de S.Paulo
Colunista: Maria Cristina Frias
No primeiro semestre, as compras do governo federal de artigos médicos e veterinários caiu cerca de 10% na comparação com o mesmo período do ano passado.
Essa é a categoria com que o governo tem o mais alto gasto —na primeira metade deste ano, representou 31% de todos os desembolsos com materiais e serviços.
Em valor absoluto, a indústria vendeu R$ 600 milhões a menos para a União na primeira metade deste ano.
A segunda categoria que enfrentou quedas significativas foia de equipamentos para recreação e desportos. A União gastou R$ 65 milhões a menos com esses itens.
Essa economia representa 11% daquela que o governo teve com itens para a saúde.
Para reduzir preço, o governo tem comprado de forma mais miúda,lançado editais de licitação com prazos curtos e atrasado pagamentos, diz Antônio Britto, presidente da Interfarma (associação de farmacêuticas).
“O setor respondeu com negociação de condições, mas temos alertado que a equação [da demanda e da capacidade do governo para fornecer atendimento médico] não fecha.” As compras governamentais representam cerca de 30% do mercado da Roche, segundo o presidente para o Brasil, Rolf Hoenger.A diminuição de aquisições da União causou impacto, diz.
“Notamos que o estoque de produtos que o governo mantinha foi reduzido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *