Mercado Aberto: Gasto público com remédios pode cair R$ 520 mi, diz entidade
Interfarma 09/06/2016

Mercado Aberto: Gasto público com remédios pode cair R$ 520 mi, diz entidade

Folha de S.Paulo
Colunista: Maria Cristina Frias
Os gastos públicos com medicamentos biológicos, que em 2015 somaram R$ 2,6 bilhões, deverão cair 20% em um prazo de cinco a dez anos, de acordo com a FarmaBrasil, entidade que reúne nove grandes farmacêuticas.
Hoje importados, os produtos passarão a ser feitos em quatro fábricas nacionais, parte delas financiadas pelo BNDES e pela Finep, o que deverá baratear as compras.
A queda dos custos poderá ser maior, diz o chefe do departamento de produtos para saúde do BNDES, João Paulo Pieroni. "As empresas vão produzir os mesmos itens. A concorrência pelo mercado pode reduzir os preços."
A primeira fábrica, da Cristália, já começou a produzir quatro medicamentos, mas aguarda o registro na Anvisa de três deles. Os outros três centros fabris ainda não foram concluídos.
"Juntas, elas deverão atender à demanda atual do país e ainda ter entre 30% e 40% de sobras para exportação", afirma Reginaldo Arcuri, presidente da FarmaBrasil.
BIOLÓGICOS E MILIONÁRIOS
Entenda o mercado de medicamentos do setor
O que são medicamentos biológicos?
São remédios produzidos por biossíntese em células vivas. Grande parte deles é direcionada a doenças crônicas como diabetes, hepatites e câncer
R$ 2,2 bilhões
foram investidos na construção de quatro fábricas no país
R$ 650 milhões
foi o financiamento do BNDES e da Finep às plantas
US$ 2,53 bilhões
foi o valor de importação de biológicos no país em 2015, 43% do total
Fonte: FarmaBrasil, Interfarma, BNDES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *