Mulher é acusada de usar frascos vazios na hora de aplicar vacinas
Para Sociedade Setor 18/02/2018

Mulher é acusada de usar frascos vazios na hora de aplicar vacinas

Fantástico

Farmacêutica fingia aplicar a injeção e ainda colocava em risco quem buscava proteção. Caso aconteceu em clínica particular no Rio Grande Sul.

O Fantástico traz uma história que beira o inacreditável. No Rio Grande do Sul, uma clínica particular vendia vacinas, mas não imunizava ninguém. A farmacêutica fingia aplicar a injeção e ainda colocava em risco quem buscava proteção.

A vacina aplicada pela farmacêutica, de 37 anos, pode não doer, mas põe em risco a vida de quem pensa estar protegido de doenças graves. Foi em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, que a agonia de uma mãe de um bebê começou. Numa clínica de vacinação particular que prometia vender o que ninguém tinha. As vacinas meningo “B” e “ACWY” protegem contra meningites e infecções. E não são fornecidas pelo SUS. O preço das doses varia entre R$ 300 e R$ 600 nas clínicas particulares.

A mesma promessa falsa da vacina foi feita na última quarta-feira. A denúncia veio de uma ex-funcionária e a clínica foi interditada. A farmacêutica teve a prisão preventiva convertida em domiciliar.

Veja a reportagem completa aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *