Quatro entidades beneficiadas com o fim de processo 001/2020

Quatro entidades beneficiadas com o fim de processo 001/2020

A multa de 200 mil reais aplicada a uma associada da Interfarma com o fim do Processo 001/2020, em maio, beneficiou quatro instituições. O valor foi dividido igualmente entre o Serviço Franciscano de Solidariedade – SEFRAS, as Obras Social Santa Rita de Cássia, o Instituto Anglicano e os Doutores da Alegria. 

A doação das multas aplicadas a empresas farmacêuticas por descumprimento do Código para Entidades Assistenciais está prevista no Código de Conduta da Interfarma, Seção 25.  

As doações são realizadas pela própria empresa, não havendo qualquer interferência da Interfarma neste processo. Após receber o valor, as entidades têm um prazo de 90 dias para prestar contas, indicando os projetos que foram desenvolvidos e que se beneficiaram da doação. Desse modo, a Interfarma pode avaliar e medir os resultados alcançados, o que traz transparência ao processo. 

As instituições beneficiadas 

Serviço Franciscano de Solidariedade aplicou o dinheiro recebido no projeto Tenda Franciscana, que distribui 2400 marmitas por dia em São Paulo. Segundo a entidade, 360 mil pessoas foram beneficiadas de março até o momento pelo projeto.  Além disso, a entidade distribui 7 mil cestas básicas mensalmente para famílias em comunidades de alta vulnerabilidade. 

Os Doutores da Alegria estimam que até agosto 134 mil pessoas foram beneficiadas com as ações desenvolvidas em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Por causa da pandemia do novo coronavírus, a entidade investiu o valor recebido na produção de ações artísticas virtuais para crianças hospitalizadas e seus acompanhantes, profissionais de saúde e público em geral. A partir de outubro, eles planejam voltar com as intervenções presenciais nas pediatrias de hospitais públicos de São Paulo e Recife. 

Instituto Anglicano mantém CEI/Creches em comunidades carentes, atendendo crianças de 0 a 3 anos. Com a pandemia, passou a distribuir marmitas diárias e cestas básicas mensais para as famílias atendidas pela creche em Paraisópolis, além de mais 300 crianças da favela Travinha no Paraisópolis. 

Obra Social Santa Rita de Cássia usou os 50 mil recebidos em melhorias no CEI Cantinho da Criança, que atende 90 crianças de ambos os sexos entre 1 a 3 anos e 11 meses, no Jardim Uberaba, em São Paulo. O valor foi usado para a terraplanagem do terreno, reformas no porão e construção de um playground e banheiros infantis.   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.