Seminário discute Convergência Regulatória

Seminário discute Convergência Regulatória

Panorama Farmacêutico

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma) realizaram, de 14 a 15 de maio, o seminário Convergência Regulatória Global 2018: oportunidades e desafios. O evento debateu a necessidade de reduzir o tempo e os recursos investidos no processo de concessão de registros como forma de agilizar o acesso da população a novidades do mercado farmacêutico.

Para o diretor-presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, é preciso descomplicar as atividades de fiscalização in loco na indústria farmacêutica, pois há limitações de recursos humanos e financeiros. Segundo ele, é necessário haver padrões de análise semelhantes e avaliações conjuntas entre países. “A confiança e a similaridade entre organismos geraria mais velocidade no acesso a medicamentos, o que poderia reduzir em até 80% as ações fiscalizatórias”, afirma Barbosa.

Já para a diretora da Interfarma, Maria José Delgado, a convergência regulatória trará a necessária avaliação de processos que vão acelerar questões como o registro e o acesso de produtos para a população. A diretora-geral da Agência Reguladora do Zimbábue, Gugu Mahlangu, apresentou o case da Zazibona, ação colaborativa que permite a 16 países africanos usufruir da harmonização de processos e exigências para registro de medicamentos.

Agnès Saint Raymond, chefe do conselho da European Medicines Agency (EMA), falou sobre a experiência da organização em convergência regulatória, processo que levou 50 anos para amadurecer na Europa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *