Setor farmacêutico e o Programa de Combate ao Backlog de Patentes

Setor farmacêutico e o Programa de Combate ao Backlog de Patentes

O Programa de Combate ao Backlog de Patentes, do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), foi pauta de reportagem da Agência de Notícias CNI e a diretora de Propriedade Intelectual e Compliance da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), Ana Carolina Cagnoni, foi umas entrevistadas sobre o tema. 

Segundo o texto, programa reduziu em 41% o estoque de pedidos feitos até 2016. Já o tempo médio de decisão sobre patentes está em cinco anos, após o pedido de exame. Para a CNI, o programa tem como objetivo estimular a inovação no país. 

Ana Carolina destacou que há uma relação entre nível de proteção e clareza no sistema de propriedade intelectual e a quantidade de pesquisa e desenvolvimento no país. “Estamos em um período de transição e precisamos fortalecer o INPI para manter o nível de resposta mais rápida e eficiente no longo prazo”, afirmou a diretora da Interfarma. 

Outro ponto destacado é que o setor enfrenta uma barreira de dupla análise na Anvisa, que deveria “se ater à análise de eficácia, qualidade e segurança dos medicamentos”, segundo Ana Carolina. 

Para ler a reportagem completa, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.