WEBINARS | VACINAS

WEBINARS | VACINAS

INTERFARMA e SBMF realizam 1º webinar sobre vacinas

Comunicação INTERFARMA

Na última quarta-feira, dia 29, INTERFARMA e SBMF (Associação Brasileira de Medicina Farmacêutica) realizaram o 1º encontro virtual, de uma série de webinars sobre vacinas, intitulado “Vacinas COVID-19: Desafios e Estado Atual”. A abertura do evento contou com a participação da presidente-executiva da INTERFARMA, Elizabeth de Carvalhaes e do presidente da SBMF, Dr. Helio Osmo. 

Em seu discurso de abertura, Elizabeth comenta sobre os seguintes pontos:

A indústria farmacêutica tem plena consciência da enorme responsabilidade que tem com a sociedade para definir níveis de colaboração nunca vistos em prol de uma solução para a Covid-19.

Desde que esse cenário se instalou, temos trabalhado incansavelmente com este objetivo, nos mostrando prontos para contribuir com nosso conhecimento e experiência.

Globalmente, o setor farmacêutico tem protagonizado iniciativas essenciais no combate e tratamento à Covid-19, por meio de parcerias com governos e organizações internacionais, doações de medicamentos e outras ações focadas no paciente e na contenção do vírus.

Os esforços do setor têm se concentrado em algumas direções:

        – Analisar e testar tratamentos e vacinas já existentes para outras patologias;
        – Pesquisar e desenvolver novas tecnologias.

Produzir uma vacina é complexo e leva tempo. A vacina mais rápida desenvolvida até o momento foi contra a caxumba, que precisou de cerca de quatro anos até ser licenciada e distribuída para a população.

O que está sendo feito com a COVID-19 é histórico e inédito.

Segundo dados mais recente da OMS, são 164 pesquisas de vacinas para o coronavírus Sars-Cov-2 em desenvolvimento, 25 já em estágio clínico e cinco na Fase 3.

Duas das vacinas mais avançadas estão sendo testadas no Brasil: a vacina inglesa da Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca e a chinesa Sinovac. 

Além dos desafios em desenvolver uma vacina, a pandemia também nos coloca à frente outro desafio: a produção em escala global e a disponibilização para toda a população.

A indústria farmacêutica está ciente desses desafios e comprometida a tornar as soluções desenvolvidas acessíveis a todos. O setor entende sua responsabilidade com a sociedade e todas as suas atividades são baseadas essencialmente no ser humano.

Por esse motivo, acordos inéditos têm sido feitos com governos e laboratórios locais, dados de pesquisas clínicas têm sido compartilhados entre pesquisadores para se chegar a resultados mais rápidos e estratégias logísticas têm sido desenvolvidas para que todos possam ser atendidos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *